Cuida-te + Pesar Saúde na escola

 

No último trimestre de 2011, teve inicio um projeto de educação comunitária e de sensibilização pública protocolado entre a LPPS e o Instituto Português da Juventude. Este projeto de cooperação implica a partilha de recursos e dispositivos de intervenção de ambas as entidades com o fim comum de promover a educação para a saúde no meio escolar, familiar e a nível individual.

Assim, a LPPS tem participado na dinamização de alguns Gabinetes de Saúde Juvenil do IPJ, locais onde crianças, jovens e adultos podem receber aconselhamento gratuito sobre diversas questões relacionadas com a sua saúde.

Paralelamente, as instituições uniram as suas campanhas itinerantes – Cuida-te e Pesar Saúde na escola – para percorrer dezenas de escolas do 2º e 3º ciclo do ensino básico. Em itinerância desde outubro de 2011, esta campanha oferece, por um lado, todo o tipo de serviços de esclarecimentos e aconselhamentos na área da saúde juvenil que caracterizam a ação do Cuida-te e, por outro, um vasto conjunto de atividades lúdico-pedagógicas, que definem a campanha Pesar Saúde da LPPS, e que visam a promoção de uma alimentação mais saudável a par do incremento da pratica de atividade física nos jovens.

Galeria de imagens

Informações adicionais [link para artigo descrição geral pesar saúde]

 

 

Sorrir para a saúde

 

Em 2011 teve início o mais recente projeto de educação para a saúde da LPPS. As principiais áreas de incidência deste projeto foram definido de acordo com os principais problemas de saúde identificados nas crianças e jovens do Pro-Saúde. Assim, para além da educação alimentar e do fomento da prática de atividade física regular, o Sorrir para a Saúde contempla ainda um trabalho sobre as questões relativas à saúde e higiene orais, intimamente relacionadas com os hábitos alimentares. 

Previsto para 4 anos de vigência, o Sorrir para a Saúde privilegia a intervenção no meio escolar, atuando em parceria com os profissionais de educação no desenvolvimento de uma tipologia de intervenção socioeducativa ao longo de todo o ano letivo.

Sendo cofinanciado pela Direção-Geral da Saúde, o SOS atua na região Norte do país, envolvendo cerca de 12 escolas do 1 ao 3º ciclo do Ensino Básico por ano. Deste modo, o total de participantes envolvidos por ano letivo atinge aproximadamente os 500 alunos por ano letivo, ao que acresce o envolvimento ativo de toda a comunidade escolar, de outros profissionais de educação e encarregados de educação, com um potencial efeito multiplicador notável.

Neste projeto, vários esforços e recursos têm de ser reunidos para uma intervenção eficaz, pelo que, para além da equipa de profissionais da educação e nutrição da LPPS, podemos ainda contar com o auxílio de médicos dentistas voluntários da ONGD Mundo a Sorrir, parceira neste projeto, e de alguns outros voluntários que participam na concretização das ações com o público Juvenil.

Galeria de imagens