Projeto ADOMI

O projeto ADOMI presta serviços de apoio domiciliário a pessoas dependentes. Estando em vigor desde 2001, este projeto, que tem a sua atuação protocolada com o Instituto de Segurança Social, I.P., tem sofrido algumas alterações importantes nos últimos anos. Tendo surgido para prestação de apoio a toxicodependentes e seropositivos, a verdade é que as transformações recentes na sociedade portuguesa, e portuense em particular, convergiram para uma mudança no público privilegiado deste projeto. O ADOMI oferece um conjunto de serviços com vista ao bem-estar de pessoas idosas e dependentes, bem como dos seus cuidadores informais. Passa pelo fornecimento de alimentação, higienização pessoal, do lar e das roupas, entre outros serviços. Sessões de TIC e atividades socioculturais também fazem parte do conjunto de serviços integrados no ADOMI.

Atualmente, dos 35 utentes a usufruir dos serviços prestados por esta iniciativa, denota-se que mais de metade tem idade igual ou superior a 66 anos, o que decorre do decréscimo da procura de serviços de apoio para o público-alvo inicial em benefício de um crescimento acentuado das solicitações de apoio e acompanhamento para adultos seniores. Nesta medida, e partindo dos seus motivos iniciais, tais transformações obrigam a uma atualizam dos princípios e objetivos que norteiam o trabalho dos 9 profissionais que integram a equipa ADOMI. Estes passam por:

• Melhorar a qualidade de vida e de saúde da pessoa dependente e do seu agregado doméstico;

• Garantir cuidados físicos e de apoio psicológico e social;

• Auxiliar e promover a realização autónoma, sempre que possível, das tarefas básicas do dia a dia;

• Incentivar a consolidação e estreitamente das relações familiares e de pares;

• Colaborar e/ou assegurar o acesso aos cuidados de saúde;

• Evitar a institucionalização da pessoa dependente e consequente desenraizamento social;

• Prevenir situações agravadas de dependência e promover a autonomia.

Mais informações >